segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Raposa




Nome cientifico: Vulpes Vulpes
Peso: 5 a 10 kg
Alimentação: carnivora
vive onde: todo o mundo
Ordem: carnivora
familia: canidae
Genêro: Vulpes, alopex, otocyon, urocyon


Em primeiro lugar gostaria de agradecer as 24 pessoas que votarão em nossa enquete para escolher qual animal seria postado aqui no blog. A raposa ficou com oito votos, o urso seis, a aranha seis também e a rã quatro.Um animal tão astuto, tão gracioso, elegante e prudente. Um animal tão conhecido pelas fábulas, que convive conosco até mesmo em cidades, passando despercebidos aos nossos olhos. Vivendo principalmente em cidades na Europa. Nessa postagem, falarei sobre um incrivel animal, a raposa. Este canideo, parente de lobos e cães vive em perifeirias dos bosques, andando por lá tão graciosamente. É famoso por caçar as galinhas, mas ele nem sempre está no topo da cadeia alimentar. Mas ele não é pego facilmente, para escapar de seus inimigos, ele deixa-os exaustos, conduzindo-os a um terreno cheio de obstáculos, e depois ele livra-se deles mergulhando num charco ou saltando para dentro de um pequeno esconderijo. A raposa vermelha, cuja é mostrada na foto acima, é a mais conhecidas de todas, e é um animal noturno, dorme durante o dia e caça durante a noite, Vive sozinha até a época do acasalamento. Um pouco antes do nascimento dos seis a doze filhotes, os pais preparam uma toca ou aproveitam a de uma antiga toca de texugo. Até atingirem um mês de idade, as raposinhas mamam o leite da mãe depois, comem o alimento que seus pais pré digerem e regurgitam. Por volta de uns quatro meses, as raposinhas deixam os pais, que se separam e voltam a viver separados. Se não contraírem raiva, não forem vitimas de dentes de animais mais fortes como o lobo, cachorro, ou o lince, ou dos tiros de espingardas dos caçadores que querem sua magnifica pele, as raposas vão poder viver aos oito ou doze anos. A raposa selvagem pode ser encontrada até mesmo na cidade, principalmente em países da Europa como a Inglaterra, ela normalmente vive em perifeirias do bosques e nos parques, mas a raposa tem uma caracteristica que determina sua sobrevivencia: a sua adaptações a meios extramemte diferentes dos seus. As raposas vão a cidade geralmente para achar comida no meio do lixo. Eles chegam muito proximo as casas. As raposas não vivem em bandos, ela vive solitaria em sua toca. Ela marca o seu territorio com o seu forte odor. Na cidade, as femeas agrupam-se para criar os seus filhotes. Cães e raposas não gostam de ficar juntos. A raposa come de tudo, é unívora. Ela come ratos, coelhos, frutos, alguns tipos de sementes. E, se não tiver nada melhor, come até carcaças. as vezes come até carcaças de animais. Rouba galinhas, e na cidade, revira latas de lixo. A raposa tem cinco filhotes por parto. Quando nascem são surdos e cegos. Amamenta-os e brinca com eles por vários meses. Uma raposa comum pode chegar a velocidade de quarenta e oito quilometros por hora. A raposa também é a menor da familia dos lobos, coiotes, chacais. Existem varias espécies de raposas, a raposa vermelha é a mais comum, e também a que alcança o maior tamanho, Há a raposa prateada originaria do Canadá, que possui pelo negro encanecido, que lhe dar cor de prata. Existe ainda a raposo do deserto, feneco, ou megaloto, nome que quer dizer "grandes orelhas" De fato elas são bastante compridas, e o seu focinho é pequeno e pontudo. Mede sessenta centimetros, incluindo a cauda, e o seu pelo tem a cor da areia. Não só no deserto vivem as raposas como no polo norte também vivem, é chama de raposa branca, ou raposa polar, vive em todo o extremo norte do planeta, e possui uma magnifica pele bastante cobiçada pelos caçadores. A raposa chega a correr até 50 km/h.


A raposa existe na América, Europa, Ásia e África, onde perambula por florestas e matas e desertos, pois pode viver em quase todos os climas e lugares. Sua dieta é bastante variada, e se alimenta principalmente de ratos, pequenos roedores, coelhos, ovos, frutas, insetos grandes e carniça. O seu corpo tem o comprimento de um metro e a cauda cinqüenta centímetros. Tem cerca de meio metro de altura e pesa dez quilos. A raposa é um animal caçador, um predador para ser mais exato, por isso ele é dotado de vista, ouvido e faro agudíssimos. Tem o focinho pontudo, que lhe permite penetrar facilmente nas moitas, e dentes próprios para agarrar suas vitimas. Nenhum outro animal também é tão astuto quanto a raposa é. Vamos imaginar o seguinte fato: Um dia, dois caçadores, precedidos de um cão terrier, perseguiam uma raposa. Ora que fez o esperto animal para se salvar? Aproximou-se rapidamente do cão e se pôs a brincar com eles. Puseram-se a dar saltos e cabriolas, e a raposa, enquanto isso, procurava chegar cada vez mais perto do rio. Os caçadores com receio de ferir o cachorro, não golpearam a raposa. E esta, enquanto eles se hesitavam, mergulhou no rio e se distanciou, escapando dos tiros. Demonstrando assim, a inteligência deste magnífico canideo: a raposa.


A raposa vive geralmente nos bosques, das planícies, das colinas, e das montanhas. Ás vezes em uma toca muito comprida e profunda junto ao tronco de uma árvore, e outras se contentam com uma moita cerrada. De qualquer forma, busca sempre um lugar onde não possa ser encontrada pelos homens nem pelos cães ou outros predadores do bosque. Ela também pode se aproveitar de tocas escavadas pelos texugos e porcos espinhos, dois mamíferos que escavam tocas para viver no mundo subterrâneo, e se adapta ao seu gosto, depois de expulsar os proprietários. Na sua cova, a raposa permanece deitada ou sonolenta durante todo o dia. Quando chega o crepúsculo, ou por do sol, ela sai para caçar. Em pleno inverno, porem, quando tem fome, a raposa sai para buscar comida mesmo durante o dia. Os filhotes da raposa nascem na primavera, logo que nascem, tem uma suave penugem, são cegos e incapazes de se movimentarem. A mãe dos filhotes os amamenta e quase nunca os abandona. Quando tem doze dias, a mãe dos filhotes começa a alimenta-los com um pouco de carne, alem de leite. A mãe primeiro mastiga a carne e depois distribui aos seus filhotes. Depois de um mês e meio as raposinhas já estão bastante crescidas: tem um pelo grosso e macio, são espertas e sempre querem sair da toca. Começa o aprendizado. A mãe dos filhotes lhes ensina a seguir as pegadas da caça, a caminhar contra o vento, a se esconder e a atacar de improviso. De vez em quando, as lições são interrompidas porque os filhotes querem brincar: brincam entre si, dão cabriolas, travam combates. A mãe permite, pois sabe que estes exercícios farão deles raposinhas espertas e corajosas.

Sua caça é considerada uma tradição na Inglaterra, ainda que no ano de 2005 tenha sido proibida a sua caça pelo parlamento britânico, visto que viola os direitos animais propostas pela própria UNESCO. Mesmo que na Escócia tenha sido proibida alguns anos antes. Ainda em desacordo com os direitos animais, muitas raposas e fenecos estão sendo vendidos Rússia e nos EUA como bichos de estimação. As raposas sul-americanas não pertencem ao gênero vulpes, pois, na verdade não são raposas, e sim, canídeos mais próximos do genero canis, gênero do qual pertencem lobos, do que ao gênero vulpes, o da raposa. Por serem falsas raposas, seu genêro é denominado pseudalopex (pseud-falso alopex-raposa) A confusão na verdade não vem somente da aparência física, mas também comportamental. A raposa possui uma particularidade entre os canídeos: tem pupilas ovais, semelhante as pupilas verticais dos felídeos. A raposa também é muito evitada em cidades por possuirem raiva, doença incurável que somente duas pessoas sobreviveram até agora por essa doença, por isso ela é bastante caçada e evitada pela possível contaminação. alem de poder transmitir outras doenças, por viver mexendo no lixo das grandes e pequenas cidades. As raposas também podem ser encontradas nos sopés de montanhas, alem de bosques e cidades.

A raposa é um carnívoro europeu, embora entre nós seu nome seja usado para designar dois tipos de mamíferos bem diversos: as varias espécies do gênero canis e gambá. Sua semelhança com a raposa européia justifica até certo ponto, essa confusão, mas o gambá e a raposa zoologicamente tão diferentes, possuem em comum somente a predileção pelas galinhas e os seus ovos. A raposa do campo assemelhasse bastante ao grachaim, mas é algo menor, seu corpo mede 60 cm e a cauda 35 a 40 cm, além de sua cabeça ser diferente, focinho bem mais curto, seu colorido é um tanto variavel, predominando o cinzento na parte superior com mistura de branco preto e amarelo. Cabeça clara, com barriga, peito e a parte interna das extremidades cinzenta-amarelada, ou quase ocre. muitos lhe chamam também, erradamente de cachorro do mato, e vive nos campos do Brasil central, no sul da Amazônia, sul de Minas e oeste de São Paulo. Daí para o sul é substituído por outras espécies. Também gosta de atacar galinheiros, daí talvez sua confusão com a raposa. A raposa européia dá a luz na primavera, pois é nesse período que ela realmente pode cuidar de seus filhotes, dando-lhe carne de roedores, aves, e insetos. Em princípios de julho, o raposinho começar a caçar, ou tenta, para providenciar seu próprio sustento. Nas zonas montanhosas, a raposa atinge consideráveis proporções (cerca de um metro, excluindo a cauda) sua índole revela-se mais feroz e agressiva, não hesitando em atacar . a cabritos e camurças. A raposa é o mamífero mais conhecido em toda a Inglaterra, o leicester é a região mais famosa, devido a caça a raposa, a raposa comum também não, e nunca rejeitaria os frutos doces e suculentos, e não hesita em escalar as árvores, embora sejam rudes, emboram as frutas suculentas sejam rudes e frondosas, para apanha-los.
Existem outras espécies de raposas espalhadas pelo mundo, como a raposa ártica. Ela vive somente em todo o extremo note do planeta . Esta raposa tem o pelo branco no inverno e marrom no verão. naturalmente, sua pele magnifica é bastante cobiçada pelos caçadores. A raposa ártica usa sua cauda grossa e comprida como um lenço, quando está muito frio, ou como coberta para dormir. A raposa ártica também possui um faro extremamente aguçado, pode correr bastante depressa e nada muito bem. No inicio do inverno ártico , por volta de abril-maio, os casais se juntam e preparam uma toca para acolher os futuros bebês. Estas tocas são utilizadas de geração em geração e chegam a atingir até trezentos anos! de todos os canídeos, a raposa ártica é quem detem o recorde de ninhada mais numerosa: tem uma média de 11 filhotes, mas o número pode chegar até a vinte e dois! O macho caça e leva alimento que são pequenos roedores aves frutas e carniça deixadas por ursos polares que são um de seus predadores, para a toca, enquanto a femêa toma conta dos filhotes. O casal permanece unido durante cerca de quatro meses, até os filhotes sairem da toca. Mas a raposa ártica também tem lá os seus inimigos, e seus principais inimigos são: o lobo, o homem, o lince e o urso polar. A raposa ártica pode aguentar temperaturas baixissimas, como de -50ºC. ela fica ativa o ano todo.
Infelizmente, existem raposas que foram extintas, como a raposa falkland, era o unico mamifero endêmico das ilhas malvinas (falkland), e foi a unica espécie de mamífero, canídeo, que desapareceu nos tempos modernos. A espécie foi descrita pela primeira vez em 1960 e consta das notas de Charles Darwin que visitou o arquipélago em 1833 e previu a sua extinção. Este animal habitava as matas do arquipélago das malvinas, media 90 centímetros de comprimento e tinha em torno de 30 kg de peso. A raposa possuia uma pelagem espessa e de cor castanha, com a barriga mais clara e a ponta da cauda e das orelhas acinzentada. Dada a inexistencia de roedores nas ilhas, supõe-se que a sua alimentação fosse a base das aves marinhas que habitavam o arquipélago, e que nidificavam nas malvinas, bem como crustáceos e crias de leões marinhos. A raposa-das-falkland vivia em bandos e tinha um comportamento bastante docil para com os homens que visitavam as ilhas. Eles foram exitintos por causa de sua magnífica pele. Foi a unica espécie de raposa a ser extinta completamente da natureza. A raposa tibetana que é mostrada acima, aparece no documentario planeta Terra da BBC. Elas vivem no alto da planicie tibetana. Mas o que realmente lhe chama atenção é sua cabeça que ela é quadrada! os filhotes ficam com os pais por 8-10 meses. O mais estranho neste curioso animal é que ele fica em uma linha horizontal, reto, quando está caçando, completamente reto. A razão niguem sabe. O seu nome cientifico é Vulpes ferrilata.
Existem realmente varias espécies De raposas, algumas grandes, outras pequenas. Mas uma das menores é a Raposa do cabo (Vulpes chama) é uma pequena raposa, seu pelo é preto ou prateado, com os lados e a parte de baixo amarelo claro. A ponta de sua cauda é sempre preta. As raposas do cabo sempre medem de 45 cm a 61 cm de comprimento, não incluido a cauda que tem de 30 a 40 cm de comprimento. Tem de 28 a 33 cm de altura no ombro e pesam geralmente 3,8 a cinco quilos. é encontrada na África do Sul, Zimbabé, e na Angola. Prefere as savanas abertas e as regiões semi-áridas do sudoeste da África. É uma espécie que não é caçada pelo homem e por isso não sofre nenhum risco de extinção. É um animal noturno, encontra-se sozinha ou em pares algumas vezes, nas savanas e nos estepes. é como a maioria das especies de raposas na alimentação, é um animal ornivoro.
O feneco é uma das unicas raposas que habitam os desertos, e tem habitos noturnos, somente sai a noite, pois possui um clima mais agradável do que durante o dia. É a raposa com as maiores orelhas. Tem um ar muito simpático e pode até ser domesticada. Porém, não devemos esquecer de jeito algum, que na natureza, é um animal selvagem, um carnívoro muito ágil que pode ser bastante agressivo. Caça durante a noite. Alimenta-se de pequenos roedores, aves, lagartos e insetos (especialmente gafanhotos), e ás vezes completa sua dieta com algumas frutas. Passa o dia numa toca geralmente escavada na areia, ao abrigo do calor escaldante do deserto. Esta toca contém varios tunéis e um compartimento forrado de plantas, pele e penas que servem de cama. É aqui que o feneco vive em casal ou em familia. A femêa tem uma ninhada por ano, dando á luz duas a cinco raposinhas após cerca de 50 dias de gestação. Vive no deserto Saara, no norte da África, nos países Argélia e Egito. Não é bastante caçado e por isso não corre muito risco de extinção. O feneco vive tanto tempo sem beber água, que cientistas acreditam que o animal não precisa nem beber água em toda sua vida!

Fontes

7 comentários:

Thiago disse...

olá,gostei do seu blog e gostaria de adicionar como parceiros

formigueiross.blogspot.com

TRU MEN disse...

As raposas comem gatos pequenos? Gostaria de saber.Desde já quero dar os meus parabéns ao blogue acho-o muito bem concebido, parabéns e desde já lhes transmito vou passar a ser um visitante dele pois aprecio muito a vida animal.

NossoVlog Chanel disse...

Aqui no Brasil onde pode se encontrar raposa? Pode ser encontrada no Pará ?

Isabella Ribeiro disse...

MUITO BOM. GOSTEI BASTANTE, TIREI MUITAS DÚVIDAS.

Carolina Rodrigues disse...

MUITO BOM PARABÉNS...
ME AJUDOU BASTANTE, TIREI MUITAS DUVIDAS... <3

Unknown disse...

Até onde sei, não existem raposas no Brasil, mas existe um parente muito parecido e que é confundido, trata-se do Graxaim que é uma espécie de cachorro do mato, com várias características similares às da raposa, com a exceção de que vivem em grupos com alguns indivíduos.

DDaughter disse...

Temos raposa brasileira sim, mas é cinzenta e não é tão bela quanto a do artico ou a europeia.
Temos 3 tipos graxaim-do-mato(Cerdocyon thous); graxaim-do-campo (Pseudalopex gymnocercus) e raposa-do-campo (Pseudalopex vetulus) ha outras ainda quase extintas...

postagens mais lidas

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails